Buscar

Entenda porque é errado o termo surdo-mudo



Com certeza você já ouviu por aí. Ou até falou - sem prestar atenção no que significava. Mas o termo “surdo-mudo” é errado. Os surdos têm laringe, que é o órgão responsável pela emissão dos sons, e podem sim aprender a falar. O surdo só será mudo se tiver alguma outra deficiência que o impeça de emitir os sons.


A surdez, por si só, não provoca nenhuma perda no aparelho fonador - responsável pela fala. A maioria dos surdos têm as cordas vocais funcionando normalmente e poderiam falar, mas podem não ter aprendido como fazer isso. Para quem ouve, é natural repetir os sons que se escuta ao longo da vida. Mas não se engane: há muitos surdos oralizados por aí.


Eles desenvolvem a fala a partir de um trabalho de um especialista em fonoaudiologia. Então, quando um surdo aprende a falar, ele é considerado um surdo oralizado, que utilizam a fala articulada e a leitura labial para se comunicarem. São aqueles surdos que leem lábios, sabem ler, escrever e até falam. Isso porque aprenderam a unir letras e sílabas e a interpretar as sentenças em português.


A pessoa muda, por sua vez, é aquela que não faz uso do seu aparelho fonador (conjunto de órgãos e estruturas que produzem os sons de nossa fala) para fala ou qualquer outra manifestação vocal. É claro: existem surdos no Brasil, mas isso não está relacionado com a surdez. Pelo contrário, não raros os diagnósticos duplos.


Então, o Libras-se ensina: vamos todos tirar o termo “surdo-mudo” do vocabulário e respeitar as individualidades de cada um?



 

Equipe LIBRAS-SE

tradução de vídeos para Libras em 24h

www.libras-se.com

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo