top of page
Buscar

Quem participa das Surdolimpíadas?



Foi dada a largada à 24ª Surdolimpíadas de Verão (Deaflympics, em inglês). A competição tem cerca de quatro mil surdoatletas de mais de cem países para a disputa em 21 modalidades esportivas. Mas, afinal, quem participa das Surdolimpíadas?


Primeiro é preciso entender porque surdoatletas não participam das Paralimpíadas. A surdez em si não provoca restrições à prática de atividade física e não existem esportes mais ou menos adequados para surdos. No entanto, as limitações linguísticas e comunicacionais podem dificultar tanto a compreensão quanto o relacionamento.


E isso pode interferir na aprendizagem do esporte e no comportamento do indivíduo, inclusive em competições. De modo geral, as modalidades esportivas para surdos não dependem de adaptações por condições físicas ou intelectuais. A barreira, no caso, é linguística. Por isso as Surdolipíadas são exclusivas para atletas surdos.


UCS/Reprodução

Todos os surdoatletas podem participar das surdolimpíadas?


Não. Para participar, os atletas têm que ter perda auditiva considerável - de pelo menos 55 decibéis nos dois ouvidos, independentemente da modalidade linguística que utilizam em sua comunicação (libras, oralismo, bilinguismo e outros). Não podem ser usados aparelhos auditivos, garantindo as mesmas condições para todos. Com uso exclusivo de línguas de sinais, há mudanças nas marcas das modalidades para a sinalização visual em vez de sonora. No lugar de apitos, são usadas bandeiras, por exemplo.


  • Atleta com surdez unilateral não pode participar, pois deve ter a perda auditiva bilateral de a partir de 55 decibéis em seu melhor ouvido.

  • Atleta com implante coclear (IC) pode participar mas com ressalvas, desde que faça um exame de audiometria, conforme regulamento do ICSD. Os atletas não podem usar aparelhos auditivos ou implantes cocleares durante as competições de surdos, nem mesmo nos treinos.

  • Atleta que não sabe língua de sinais pode participar mas desde que tenha a perda auditiva de a partir de 55 decibéis em seu melhor ouvido.


É preciso comprovar a surdez?


Sim. O atleta deve apresentar o exame de audiometria recente que comprova sua perda auditiva bilateral de, pelo menos, 55 decibéis no ouvido melhor. Após a comprovação, quando cumprir a exigência do regulamento do Comitê Internacional de Esportes para Surdos, receberá um número de identificação autorizado para participar nas competições de desportos de surdos.


Como chamar os atletas com surdez?


O ideal é usar o termo “surdoatleta”, assim como se usa paratleta àquele que faz parte do Paradesporto, mas nada impede que o termo “atleta surdo” também seja utilizado.

 

Equipe LIBRAS-SE com FBDS e CBDS

tradução de vídeos para Libras em 24h

www.libras-se.com

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page