Buscar

Dia Internacional das Línguas de Sinais



O dia 23 de setembro é significativo para toda a comunidade surda mundial. É dia de conscientização sobre a importância das línguas de sinais para a inclusão das pessoas surdas. Trata-se do Dia Internacional das Línguas de Sinais, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) e celebrado desde 2018.


A data recebeu o apoio de 97 Estados Membros da ONU. Adotada por consenso, foi mais um passo para atingir o objetivo universal de inclusão, estabelecido no artigo 21 da Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.


A escolha do dia não é por acaso. Em 23 de setembro de 1951 foi criada a Federação Mundial dos Surdos (World Federation of the Deaf, em inglês), um marco de defesa de direitos. A entidade tem como um dos objetivos a preservação das línguas de sinais e da cultura como requisito para promoção dos direitos humanos das pessoas surdas.


Segundo a ONU, há mais de 300 variações de línguas de sinais espalhadas pelo planeta. Cada uma com suas características, sotaques, gírias. Por isso, não há uma língua de sinais universal. Ela depende dos contextos locais das comunidades.


No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que existam 10 milhões de pessoas surdas ou com deficiência auditiva. A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é utilizada para a comunicação.


Muita gente acha que Libras é a segunda língua oficial no Brasil. Mas não é bem assim. A Lei nº 10.436/2002 reconhece a Libras como meio legal de comunicação e expressão, mas pra ser considerada oficial, precisa da aprovação de uma mudança na Constituição, com proposta, aprovação e sanção de uma emenda constitucional no Congresso Nacional.


Você sabia? Compartilhe, saiba mais e faça parte da corrente pela inclusão.


 

Equipe LIBRAS-SE

tradução de vídeos para Libras em 24h

www.libras-se.com


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo